Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

PiiCiE Mora

#euaprendocomPiiCiEMora

#euaprendocomPiiCiEMora

#PercursosPedestresdePortugal - Elevar a experiência, nível médio

02.07.20, PiiCiE Mora

Foto - Rúben Jordão_02.jpg

 

Percursos pedrestes, uns são fáceis, com poucos quilómetros, e outros longos, que demoram vários dias a percorrer. Mas há uma característica comum em todos estes trilhos: permitem descobrir, de uma forma única, algumas das mais belas paisagens de Portugal.

Os 14 melhores percursos pedestres de Portugal

5 – OLHOS DE ÁGUA DO ALVIELA

Alcanena

Ponto de partida e de chegada: Olhos de Água do Alviela
Distância: 2 km

Os 14 melhores percursos pedestres de Portugal

Situada na orla do Maciço Calcário Estremenho, a nascente que dá nome a este percurso é uma das mais importantes de Portugal. Aqui, na base de uma escarpa, nasce o rio Alviela, num local conhecido por Olhos de Água, donde, desde 1880, é feito o abastecimento de água para Lisboa.

A água, originária da chuva, infiltra-se no Planalto de Santo António e é conduzida até este local por uma complexa rede de galerias subterrâneas.

O trilho percorre parte da ribeira dos Amiais, um pequeno afluente do Alviela, que a dada altura desaparece no meio da rocha, continuando o seu curso num leito subterrâneo (observável através de uma janela cársica) até reaparecer à superfície, algumas centenas de metros à frente.

Ao longo do trajeto são ainda visíveis grutas, há muito abandonadas pela água, que hoje servem de abrigo a cerca de uma dezena de espécies protegidas de morcegos, razão pela qual o acesso às mesmas está interdito.

6 – FISGAS DO ERMELO

Vila Real

Ponto de partida e de chegada: Ermelo
Distância: 12 km

Os 14 melhores percursos pedestres de Portugal

No ponto de encontro entre Douro, Minho e Trás-os-Montes, este trilho reúne o melhor destas três regiões, num pequeno paraíso natural situado entre os concelhos de Mondim de Basto e de Vila Real, conhecido como serra do Alvão.

Sempre junto às margens do Olo, acompanha-se a mudança da paisagem, cada vez mais selvagem, à medida que o rio prossegue o seu caminho através de apertadas gargantas, até se precipitar, montanha abaixo, de uma altura de cerca de 400 metros, nas Fisgas do Ermelo, numa das maiores quedas de água da Europa.

7 – TRILHOS DO CONHAL

 

Nisa

Distância: 11 km

Os 14 melhores percursos pedestres de Portugal

Uma aldeia piscatória no Norte do Alto Alentejo, com barcos e redes de pesca nas ruas, não é a imagem mais usual, mas é deste improvável cenário que parte um dos mais belos trilhos do País.

O ponto de partida fica situado mesmo no centro da localidade de Arneiro, também conhecida pela imensa escombreira de seixos rolados, resultante da exploração do ouro de aluvião pelos romanos o “conhal”, que dá nome ao trilho.

O caminho percorre em seguida parte da serra de São Miguel, continuando depois até ao topo sul do monumento natural das Portas de Ródão, onde se pode apreciar, bem de perto, o majestoso voo dos muitos grifos que ali nidificam.

O regresso à aldeia faz-se por uma íngreme descida de rocha, que requer atenção redobrada até se atingir, de novo, “a terra firme” dos montes de seixos.

8 – MONGE

Sintra

Ponto de partida e de chegada: Convento dos Capuchos
Distância: 4,5 km

Os 14 melhores percursos pedestres de Portugal

Com partida do Convento de Santa Cruz dos Capuchos, fundado no século XVI por frades franciscanos, que aqui queriam viver em “estreita relação com a natureza”, esta é uma rota marcada pela exuberância da vegetação, em especial nas exóticas matas de cedros do Buçaco, salpicadas por carvalhos, medronheiros e urzes.

Sempre a subir, chega-se ao marco geodésico, onde a deslumbrante vista impõe uma paragem mais demorada nos dias limpos consegue-se avistar a linha de costa quase até ao cabo Espichel.

Um pouco mais à frente, num dos cumes mais altos da serra, chega-se ao lugar de Tholos do Monge, uma sepultura coletiva pré-histórica orientada a norte.

9 – PERCURSO PEDESTRE DE MARVÃO

 

Marvão

Ponto de partida e de chegada: Portagem
Distância: 8 km

Os 14 melhores percursos pedestres de Portugal

A caminhada tem início, encosta acima, pela antiga estrada romana, protegida por uma abóbada de sobreiros, carvalhos e castanheiros que deixam passar apenas alguns raios de sol, até terminar perto da igreja e do antigo convento da Senhora da Estrela, a padroeira da vila de Portagem.

Ao longe, avista-se o Alto de São Mamede, ponto mais elevado da serra com o mesmo nome, junto a Portalegre. Ali mesmo ao lado, fica a entrada para a vila amuralhada de Marvão, cuja visita pode ficar adiada para mais tarde, pois o percurso ainda nem vai a meio e há que aproveitar a descida até Abegoa e para Fonte Souto.

O caminho de terra batida volta entretanto a encontrar a calçada medieval, sinal de que já falta pouco para voltar para junto do rio Sever.

10 – PERCURSO DOS 7 VALES SUSPENSOS

Lagoa

Ponto de partida: Praia de Vale Centeanes
Ponto de chegada: Praia da Marinha
Distância: 5,5 km

Os 14 melhores percursos pedestres de Portugal

Num dos troços de costa mais belos do Algarve, este percurso evolui ao longo de uma linha quase contínua de arribas, ligando a Praia de Vale Centeanes à Praia da Marinha.

Esculpidas ao longo de milhões de anos, as arribas são o elemento dominante desta paisagem. Num passado distante, cada um destes vales esteve associado à foz de uma linha de água, dando origem aos denominados “vales suspensos”.

O caminho faz-se por alguns trilhos previamente existentes, onde foram criadas guardas de proteção nas zonas de risco e introduzidos miradouros com verdadeiras vistas panorâmicas sobre as arribas.

Ao longo do percurso, o visitante tem ainda cerca de duas dezenas de painéis informativos, de diferentes tipos, com explicações sobre a geologia, a fauna e a vegetação local.

Fonte: vortexmag.pt

#euaprendocomPiiCiEMora #FiqueEmCasa

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.