Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

PiiCiE Mora

#euaprendocomPiiCiEMora

#euaprendocomPiiCiEMora

#DiaMundialDoSalvamento - Novas Regras

01.07.20, PiiCiE Mora

diamundialdosalvamento.jpg

O Dia Mundial do Salvamento comemora-se a 1 de julho, este dia tem como objetivo divulgar os processos de salvamento existentes nas praias para que os banhistas se familiarizem com os mesmos e para que não entrem em pânico numa situação crítica.

Nesta data fazem-se demonstrações dos meios e processos de salvamento que os nadadores salvadores utilizam durante um salvamento, como pranchas e bóias. É também divulgado o que se deve fazer para prevenir acidentes na água, como pedir ajuda na água e como agir numa emergência, prestando primeiros socorros.

Foi em 1979 que a Fedération International de Salvetage et des Sports Utilitaires sugeriu à World Life Saving a criação do Dia Mundial do Salvamento, a comemorar a 1 de julho ou no primeiro domingo deste mês.

 

Os nadadores-salvadores voltam às praias para colocar em prática os vários procedimentos que têm agora de adotar e que foram divulgados pela Federação Portuguesa de Nadadores-Salvadores.

Nesta época balnear, os vigilantes devem privilegiar o salvamento sem entrar na água e abordar o náufrago sempre pelas costas.

Em caso de necessidade de entrar na água, os nadadores-salvadores vão ter disponíveis equipamentos que os mantenham à distância recomendável do náufrago, que podem ser uma boia torpedo ou um cinto de salvamento que tem um cabo de dois metros.

Para além disso, os nadadores-salvadores devem abordar a pessoa pelas costas, pelo que, já no areal, vai estar um outro vigilante equipado com luvas, máscara e viseira que vai fazer os primeiros-socorros.

Apesar de ainda não haver uma confirmação da Federação dos Nadadores-Salvadores, uma vez que apenas saíram medidas de prevenção nacionais e aguarda-se a divulgação de normas internacionais, é provável que os vigilantes não possam fazer a respiração boca-a-boca.

Ao que tudo indica, a utilização de máscara, viseira e luvas vai ser obrigatória apenas em momentos de prestação de primeiros-socorros. Sempre que estiverem a vigiar o areal e o mar ou a dar conselhos a banhistas, os nadadores-salvadores podem não usar máscara, desde que mantenham o distanciamento físico recomendável.

Para além das regras que os vigilantes das praias devem adotar, os veraneantes têm também de ter em conta a lotação máxima das praias, para além de que devem assegurar um distanciamento físico de 1,5 metros entre grupos e de três metros entres chapéus de sol, toldos ou colmos.

Praias com distanciamento social
 

Para um verão mais seguro, cabe a cada um de nós colaborar com as autoridades de saúde e com os nadadores-salvadores, sempre que queiramos estender a toalha no areal para aproveitar uns raios de sol.

 

#euaprendocomPiiCiEMora  #FiqueEmCasa